10 Considerações Importantes Sobre Montar Uma Loja Vitual

desenvolvimento de loja virtual cuidados no desenvolvimento de lojas virtuais
Montar uma loja virtual - 10 considerações sobre o desenvolvimento de lojas online


Nessas 10 dicas de desenvolvimento de lojas virtuais você verá os principais cuidados a serem tomados antes de colocar sua loja online no ar e iniciar bem o seu negócio na internet.

Montar uma loja virtual pode ser um grande desafio para pequenas empresas, empreendedores ou qualquer um que está dando os primeiros passos no setor de vendas online.

Mesmo hoje, com tantos recursos, ferramentas e “truques de mágica” criados para facilitar nosso trabalho na montagem de uma virtual, há algumas questões a serem levadas em conta antes de ir dando os primeiros cliques.

Vejamos agora 10 destas questões na qual acredito estarem entre as mais importantes:

Como começar a montar uma loja virtual

Se você não pode se permitir de contratar alguém para montar uma loja virtual personalizada, não se preocupe.

Há várias plataformas de ecommerce que podem lhe ajudar a criar uma rápido.
Graças a elas você estará livre do fardo de lidar com a programação, hospedagem, fazer manutenção, entre outras tarefas mais exigentes.

Plataformas como Shopify, Loja Integrada, UOL Host ou Prestashop, permitem que você desenvolva todo o visual, estilo e funcionalidade de sua loja virtual com facilidade.

Elas também permitem que você faça coisas como o upload do catálogo dos seus produtos, configurar o carrinho de compra, aceitar os pagamentos com segurança e lidar com os pedidos.
Sem contar que esses serviços hospedam de forma segura sua loja virtual em seus próprios servidores.

Serviços de ecommerce como esses normalmente vão exigir de sua parte apenas alguns conhecimentos básicos. Por exemplo, com Shopify você pode escolher o layout de uma loja de um grande conjunto de modelos e personalizar fontes, cores, temas, tamanho da imagem dos produtos, etc. 

Além disso, usuários da Shopify podem fazer o upload de seus próprios logotipos da marca e planos de fundo. Os preços para esta e outras plataformas podem custar em torno de R$ 30,00 a $ 400,00 por mês, dependo da quantidade de produtos que você vende, a quantidade, tipos de serviços oferecidos e outros fatores.

Qual a melhor forma de personalizar o visual da loja virtual?

Nesse quesito, uma das prioridades é escolher a cor do plano de fundo e cores de destaque de maneira que complemente o logotipo do seu ecommerce.

A maioria dos modelos de design de sistemas de ecommerce vem com temas que não exigem conhecimento de HTML ou CSS para personalizar. Desse modo, torna-se relativamente fácil o upload e organização do logotipo, imagens dos produtos e adicionar slideshows, catálogos entre outros.

Qual tipo de sistema de pagamento deve ser usado?

Para começar, o Paypal pode ser a melhor pedida. Principalmente porque esse serviço é tão bem conhecido quanto seguro para aceitar pagamentos online.

Embora não haja nenhuma taxa de inscrição do serviço ou despesa mensal fixa para o serviço básico do Paypal, é importante saber que as taxas de venda devem ser observadas com cautela. As tarifas podem sair em média por 5,4% e 6,4% e mais uma taxa de R$ 0,60 por transação.

Por outro lado, ainda há muitos compradores na internet que preferem pagar online com seus próprios cartões ao invés de usar Paypal ou outros processadores de pagamentos. Você pode adquirir uma conta com cada empresa individual de cartão de crédito.

Muitas cobram taxas por transação que variam de R$ 0,40 a R$ 1,00 mais uma porcentagem do valor total da compra. Algumas também cobram taxas mensais ou anuais.

Como lidar com o atendimento ao cliente

Para responder às questões dos clientes de maneira eficiente, você pode escolher uma plataforma de ecommerce que lhe dê acesso a uma ferramenta confiável de gestão de relacionamento com o cliente. A maioria das plataformas de ecommerce oferecem esse recurso por um custo adicional entre R$ 40,00 e R$ 150,00 por mês.

Ferramentas desse tipo documentam, simplificam e estruturam as diversas maneiras dos vendedores online interagirem com os clientes em uma central, incluindo informação de contato com o cliente, compras recentes, reclamações e pedidos pendentes.

De que forma definir os custos do frete?

As vezes é mais fácil e correto deixar o custo do frete ser calculado de forma precisa (tanto para você quanto para o cliente) pela transportadora que você usa.

A maioria das transportadoras irá calcular os custos do frete gratuitamente e boa parte dos serviços de ecommerce permitirão que você integre esses custos na seção de checkout da sua loja virtual.

Por outro lado, você pode considerar oferecer frete grátis, pelo menos para os pedidos a partir de um determinado valor. Se seus concorrentes diretos oferecem frete grátis, é aconselhável você oferecer também, se as condições lhe permitirem.

A melhor forma de criar imagens e descrições dos produtos

Quanto mais real for a impressão que o cliente tiver do produto que está naquela foto, melhor. Não poupe esforços na tarefa de obter as imagens dos produtos. Por outro lado, você não precisa contratar um fotógrafo profissional para conseguir imagens de alta qualidade. Mas, ao menos uma boa câmera de 13-16 megapixels seria muito bem vinda.

O cuidado com a iluminação também é fundamental. Quanto melhor for o cenário e iluminação para você fotografar os produtos, mais atraentes serão suas fotos.

Uma boa descrição do produto deve ser clara, embora rica nos detalhes mais importantes, o bastante para atrair o interesse dos clientes. Usar adjetivos atraentes e frases que provocam uma emoção quando alguém lê sua descrição é uma ótima estratégia. Claro, sempre evitando os excessos. 

Você pode incluir também as utilidades, medidas e outras características importantes que definam bem o produto.

Avaliações dos clientes e compartilhamentos sociais. Permitir ou não?

Dar aos clientes a possibilidade de comentar sobre os produtos e classificá-los pode ajudar a aumentar a confiança de sua loja. Avaliações positivas e compartilhamentos em redes sociais podem levar a mais vendas, mas também há o risco de comentários negativos.

A maioria de serviços de ecommerce oferecem opções de avaliações dos clientes e permite que você responda ou remova comentários indesejados.

Como começar a atrair compradores

Quando terminar de montar sua loja virtual e deixá-la funcional mostre-a ao mundo tanto online quanto offline. Colocar links no seu perfil social, assinatura de email é um bom começo. Crie páginas nas principais redes sociais para representar sua loja online.

Além disso, antes de montar sua loja virtual, escolha uma plataforma de ecommerce que permita uma boa utilização do SEO para o conteúdo da sua loja. Técnicas de SEO podem dar a sua loja online um ranking melhor nos resultados de pesquisa da Google, Bing e outros.

Qual a melhor forma de lidar com devoluções

Eventualmente, uma loja virtual precisará lidar um dia com itens devolvidos. Certifique-se que sua plataforma de ecommerce disponha de ferramentas integradas na qual permitam que você rapidamente reembolse os valores da compra, reponha o estoque e envie emails para os clientes sobre a situação da devolução.

Como medir o sucesso da loja virtual

Procure escolher uma plataforma de ecommece com um bom serviço gratuito de analytics. Recorra também ao próprio Google Analytics e outras ferramentas do tipo para ajudar a acompanhar o desempenho da sua loja virtual todo o tempo.



Elas poderão lhe dizer quantas pessoas estão visitando sua loja, onde elas moram e como lhe encontraram. Além do mais, podem também mostrar quais sites enviam mais tráfego para sua loja, quais produtos os clientes buscam e compram mais e com qual frequência.

Quer saber mais? Então veja:
Como vender produtos na internet usando uma loja virtual
Como vender produtos na internet com uma loja virtual no Facebook

Nenhum comentário
Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...